Entra a noite clara…

.

Se cada dia cai, dentro de cada noite,
há um poço
onde a claridade está presa.

Há que sentar-se na beira
do poço da sombra
e pescar luz caída
com paciência.

 

Pablo Neruda
Últimos Poemas,
tradução de Luiz de Miranda.

Anúncios

2 comentários sobre “Entra a noite clara…

  1. Que lindo poema do Pablo.

    Nesse momento que estou… bem, a gente sempre sabe que tem que ficar na frente do espelho de novo e encarar a sombra outra vez, nossos maiores medos e temores… e pescar a luz com paciência… não é fácil, porque no fundo queremos continuar em tempos de paz, sem ter que lutar consigo mesmo. Muito embora, hoje a luta seja muito mais branda, ainda assim, aquilo que foi semeado anteriormente tem que ser colhido… mesmo que seu gosto seja muito amargo, mesmo que seja uma erva daninha.

    bjs

  2. Adi,

    É isso, mas, vc quase me assustou…
    Estou aguardando o seu post sobre o “bem e o mal”, conversamos melhor depois…

    Bjos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s