Ilusão, ou não

     

 

 

 

 

Tudo principia por uma frase 

Flor perfeita no tempo das almas 

Que se desdobra em outras

Cuidados para ti, meu dragão

Que pode – ou não – virar poema

Quem te lança assim, covarde  

fez-se cavaleiro viril, todavia

– a quem honra?

Que pode virar livro ou silêncio

E ganhar asas na fantasia

Virar discussão

E gerar laços no fruto

E desculpas no desamor

Ou pode

Simplesmente

Dar a frase em nada

Cair no vazio

 

Uma frase, sozinha…

Que vem de uma palavra

Que vem de uma ideia

Que vem de um coração

Que vem de ilusões

 

 

 

(Juçana Corrêa)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s