Havia uma palavra

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Havia
uma palavra
no escuro.
Minúscula.Ignorada.

 

Martelava no escuro.
Martelava
no chão da água.

 

Do fundo do tempo,
martelava.
Contra o muro.

 

Uma palavra.
No escuro.
Que me chamava.

 

 

 

(Eugénio de Andrade)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s