Era uma vez…

 

 

 

Ben Heine

 

 

 

A linha

 

A gente chega ao fim

sem compreender bem

porque chegou

e eu não sei como

mas foi assim que

chegamos ao fim

da linha ilusória

que durante um tempo

foi o fio que tivemos

como horizonte

 

Daqui para a frente

cabe à geografia

de outro tempo

definir se a nova linha

será reta ou curva

se a costura invisível

entre o céu e a terra

será azul ou verde

 

Porque o mundo é real

apesar de por nós continuamente imaginado

 

E sabemos

que nada

é sem limite

que até a estrela

mais distante

tem o seu formato e a sua cor

que são características

de sua existência real

e não de desejos

 

Então, chegamos ao fim

sabendo que somos nós

e não o mundo

que sempre fomos nós

e não a natureza

que o que morre

nunca é a realidade

mas o que um dia sonhamos…

 

 

 

(Juçana Corrêa)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s