Bardo Thodol

 

 

 

 

 

 

 

 

Eu estou envelhecendo

Eu estou morrendo

Já não tenho paciência para escutar os formuladores de respostas

Sei que todas as suas respostas são falhas, incompletas, falsas

A natureza verdadeira nada explica, simplesmente existe

Verdadeira e plena do seu vazio interior

Vou dedicar os dias que me restam às perguntas

Perguntas que nascem das respostas insuficientes

As próprias perguntas insuficientes

Mas serão perguntas e não respostas

E todo o mundo formulado de explicações será miragem

E tudo será poesia…

 

O que farei das horas?

 

 

 

 

(Juçana Corrêa)

Anúncios

2 comentários sobre “Bardo Thodol

  1. “Sei que todas as suas respostas são falhas, incompletas, falsas

    A natureza verdadeira nada explica, simplesmente existe

    Verdadeira e plena do seu vazio interior”

    Sem, lindo demais… Pois é!!! continuamos a perguntar então esse caminho que se faz sempre ainda do inexplicável, mesmo que experienciável sempre sem explicação, não pode ter…

    bjs

  2. Oi Adi!

    Só agora eu vi o seu comentário – não sei porque, mas não recebo mais por e-mail os cometários do blog…

    Bom, hoje eu passei a tarde escrevendo no texto dos Seis Reinos, ouvindo o Lama Samten e pesquisando imagens… foi uma tarde bem budista. O texto eu preciso dar uma “ajeitadinha” antes de publicar, a mensagem porém será simples, e profunda, como o próprio budismo…

    Inté
    Bjos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s