Abracadabra

 

 

 

 

 

vanilla

 

 

 

 

 

 

 

 

Numa manhã limpa
De céu claro
Me parece certo
Dizer seu nome
E que venha a brisa
Me assoprar o nascimento

Numa tarde dessas
Em continuidade dessa manhã
Repetir seu nome
Me parece certo
E que a orquídea desabroche
E me perfume de baunilha

Numa noite dessas
De doces presságios
Descobrir seu nome
Chave de todas as portas
Me parece certo
E que ao dizê-lo aos quatro ventos
O Universo me conspire
E me abram os sentidos

 

 

 

 

 

(Juçana Corrêa)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s