Seja a Mídia

COM VANDALISMO * documentário completo

 

 

“SEM VANDALISMO!” repetiam gritando parte dos manifestantes que ocuparam as ruas de Fortaleza. Mas na multidão das manifestações, que explodiram no Brasil em junho de 2013, outros grupos empregaram métodos mais diretos. Tachados de “vândalos”, foram criminalizados por parte da grande mídia, antes mesmo de serem ouvidos. Este documentário vai à “linha de frente” para registrar os confrontos e entrevistar os manifestantes para mostrar as motivações dos atos de desobediência civil.

Documentário – 70min – junho de 2013 – COPYLEFT
Nigéria – http://www.facebook.com/nigeriafilmes / e-mail: contatonigeria@gmail.com

 

 

 

***

 

 

 
Quero gritar!
ah, eu quero é mais!
O medo não muda nada
Tô viciado na porra desse gás
Quero minha pegada, minha marca
Minha voz, é nós!

Desistir não é opção, mermão
Se não é verdade não é paz,
Jamais!

Sonho só presta solto
Não pode ser pouco, acomodado, permitido
A minha dor também é sua, O POVO NOVO ESTÁ NA
RUA!
E nunca mais,
Nunca mais a injustiça terá paz

Medo não muda nada
Avisa lá, que é para a Mídia Ninja filmar!
Avisa lá, avisa e vem, para Mídia Ninja também!

É o grito da rua assustando o poder
Os mesmos que são os donos das TV
Ocupe,
Ocupe a rua, a praça, o país
O Estado existe para servir, e não diz!

Onde o povo deve estar, vamos ocupar
Ocupe, senão alguém ocupa o seu lugar!
Agora é o fim, acabou, vá por mim…
Vem pra rua!

A verdade está nua
O Povo Novo não tem medo de caradura
É filho do povo que enfrentou a ditadura
Aprendeu na Turquia, e em todo lugar, a resistir
E o que é mesmo Vandalizar?

 

PS:

A poesia, no final do documentário, arrepiante… Fechando um maravilhoso trabalho de arte & jornalismo. No conjunto, um belíssimo trabalho e que reporta a grandeza do povo simples brasileiro, e tantos bons corações e tantas cabeças boas, tantos, que me deixaram com mais de mil motivos para nutrir esperanças quanto ao futuro. Amanhã vai ser maior! :)

Procurei nos créditos finais o autor da poesia, não encontrei… Talvez seja construção do próprio coletivo, incluindo algumas frases de manifestantes. Mas encontrei a música: aqui.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s