A Folha no Tempo

 

 

 

jelens

 

o tempo no vento

o vento na folha

A folha cai do seu galho

O galho queda na árvore

A árvore                                  no tempo

O tempo no vento                             seco                            na árvore

A folha desprendida do talo

cain

do

na correnteza               do tempo

a folha voa

O vento levanta a folha

Em seu momento glorioso de águia

na correnteza do rio                  branco e azul               do céu

O tempo seco

O vento seca os leitos da folha

Em seus veios não mais percorrem os caudalosos rios       de seivas

A folha                                          morreu

vive          agora

Seu momento de agonia

A folha virou             sertão

sem verdor                                  amar el e ceu

Desce

pluma

Leve do peso da vida

A folha                                                                  flutua

Vive agora seu momento de asa

farfalha

Faz um rasante                                                                  ave de penas cinzas

A folha que um dia foi verde

Antes foi árvore

Antes                                              semente

Toda a sua história vem escrita em seus veios

Leio era uma vez

Leia                             projeto feliz que saiu do papel

Leio a vinda da semente que não se tornou em si mesma

Leia               toda semente que não se transforma                    morre

Com a folha morta algo no mundo também se perde com ela

Seus veios

antes cheios        agora vazios

antes cores           agora cinzas

Antes macios           agora se quebram

A folha e seus veios agora sem vida             se larga

No ar rarefeito vive seu momento de morte

Seu corpo                                 vai virar pó

Seus sonhos de folha vão se tornar em            nada

Seu espírito vai          vai                        vai                                                   vai

Cai a folha

Repousa agora

entre as páginas abertas de um livro de páginas brancas de espanto

Pousa               no meu poema em aberto

Cai para não mais alçar voo

cai       para ficar                                                 para sempre

Pássaro preso no alçapão

Borboleta pregada no alfinete

morta                                                viva

Guardará na lembrança ter sido árvore    águia          rasante

Ter beijado os quadrantes do vento

Lembrará        da queda?

A folha vive agora seu momento de dúvida eterna

Alheia do tempo         que a devora

Será marcador

memória

Folha-sertão

entre outras folhas de um livro que um dia tsmbém foi árvore

Árvore de folhas

tão agitadas pelo vento quanto um dia ela foi

tão vivas quanto ela                                foi

A folha agora vive seu momento de eternidade

Seu corpo estendido ficará para sempre entre meus poemas

Seu corpo sutil entrará nos meus poemas

Seu corpo evanescente ditará o que vou escrever nos epitáfios

seu

meu

Sim entre os espaços do seu corpo triplo devo ler meu destino

Sim                     no espaço entre os espaços de seus veios secos

Mas algo de ilegível vem escrito na folha

inalterável

A folha vive agora seu momento de esfinge

Respeitarei aos signos que rabiscam seu corpo de cima a baixo

Nada escreverei em cima de onde o futuro dormita             indecifrável

A folha então descansa

enterrada

entre meus poemas

Poemas que ontem eram apenas pensamentos

Pensamentos que foram sentidos

Profundamente sentidos

sentidos da alma

da alma do mundo

Da alma que anima todos os poemas escritos       na água

vivos                           extintos

Onde se lê     folha             folha                     folha                                         folha

lenta mente

Toda a cor se esvai

De verde    em amarelo

em laranja           em ar                           em terra

Cinzas                 pó

Brisa   seca

Vaga lembrança

Na correnteza do tempo

Nada

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s