Co-autoria

 

20090206elpepusoc_13

i n C o o

 

 

 

A mente tem olhos ouvidos nariz
Tem uma língua
– por onde se vertem os sentidos

E tem uma pele universal
por onde se entende melhor no escuro

A pele contacta
e a mente se ocupa em dar razão ao que sente

Acresce

Nem tudo o que a mente sente
a boca fala

Nem poderia

Se o que se verte são mentiras aos olhos da pele:
Palavras

Embora o poeta tente
Os poemas
Estão fora de controle

Nascem do contato
e são concluídos pelo leitor

A arte
se divide

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s