Dono das Auroras

 

 

 

Patrice Murciano

 

 

 

Quando eu crescer
Do tamanho de um seixo rolado
Quero estar debaixo de uma árvore frondosa
Que me faça sombra no verão
E que me cubra com folhas de outono quando o tempo virar

 

Vou estar solto
Assim, parado
Livre para ir onde queira
Como nunca estive
Quando tive pernas

 

Vou ser dono das auroras
Libertando madrugadas
Não vou deter mais pensamentos
Não vou mais me deter, sequer em mim
Una consciência, apenas

 

Ah, quem diz que uma pedra não pode ter consciência
É um ser limitado

 

Para a pedra pequena, que serei
A realidade será hiperbólica
Lugar de seres transfacetados que incluem pedras

 

Seixo rolado
Branco
De areia
De rio piscoso, vim dar aqui
Depois de ver tanto horror e maravilhas
Vim descansar meus pensamentos
Do vão sofrimento
Dos fins

 

Vim ser dono das auroras
Desmanchando hojes nos amanhãs
E enquanto o tempo durar
Estarei aqui, debaixo da árvore generosa
E vejo já, tanta cor

 

 

 

Painting by Patrice Murciano
Anúncios

2 comentários sobre “Dono das Auroras

  1. Olá Lunna, seu comentário é uma imagem, me faz lembrar o que Jung disse certa vez, a respeito de nós, seres humanos, de que somos, cada um de nós, como uma rolha flutuando no oceano, comparando nossas individualidades frente à vastidão do Si-mesmo. Acho que é uma imagem sábia, talvez um pouco assustadora, mas a poesia nos ajuda a encarar as verdades de frente…

    Seja bem-vinda e obrigada pelo comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s