Graduações

 

 

 

 

 

 

 

 

Para tudo existe um degrau de compreensão maior:

Tome-se o amor, por exemplo, num degrau a mais

O amor é amar; num a menos, o amor é ser amado.

 

Então o homem vive conforme compreende a vida,

Intimamente. Enquanto lá fora a hera sobe o muro

sem precisar de escada.

 

 

 

Gravura Leslie Ann O’Dell
Anúncios

Lua em Capricórnio

 

 

 

 

 

 

 

A velhice
dos passos mais lentos
dos braços mais curtos
da vista cada vez mais distante

A velhice
da casa
das coisas familiares envelhecendo
e
de repente
todos aqueles botões no controle remoto
quando só o que importa é o botão ligar/desligar.

 

 

Sem sombras de dúvidas

 

 

 

 

 

 

 

As flores do manacá caem hoje porque floresceram ontem.
São roxas mas nasceram brancas e já passaram por rosas de muitos tons.
Qual é a sua cor preferida?

Eu que as vejo cair todos os dias
Vi uma única vez uma pétala cor-de-rosa subir contra o azul do céu.
Terá sido o vento oportuno ou a misericórdia divina?

Já reparou como existem perguntas em que qualquer resposta está bem?

 

 

 

Quem sonha o tempo?

O Deus fica doente quando ultrapassa a altura do zênite.

C. J. Jung

in O Livro Vermelho

 

 

 

 

 

 

No tempo em que Júpiter
percorria os espaços
e Saturno regulava
o tempo, quando tempo
e espaço eram deuses e
divisíveis,
havia um sonho…
E quem o sonhava
tornava-se naquilo
que era sonhado.
Hoje não é diferente,
apenas a única deusa
permitida – a terrível
Ciência – diz que agora
os espaços são laicos
e que o tempo
é o relógio. Mas
quem sonha continua
tornando-se naquilo
que é sonhado.

Nada mudou. Tudo mudou.
O que mudou foi o sonho.

 

 

 

Astropoema

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sempre gostei de poesia
mas lia o Fernando como se lia a Lia
com o intelecto impuro

 

Daí aconteceu aquela progressão
para um grau que dizia: “uma tartaruga
na areia com o casco virado”

 

E já não leio mais as páginas cinzas
nem a terra é fria sob o céu
indiferente

 

Agora tudo é azul profundo
poço sem fundo
abismo de Plutão

 

 

 

 

Esperança

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

escrevo
poemas transferíveis e impessoais
na esperança de que alguém os adote
como seus
exclusivamente seus
intransferíveis e pessoais

 

 

 

Paint Mihail Korubin